Navegando em todos os artigos FONASC MG

FONASC RIO SAO FRANCISCO PUBLICA MEMORIAL DE ATIVIDADES 2029/2020

MEMORIAL COM PARTE  DAS ATIVIDADES APOIADAS E DESENVOLVIDAS PELO FONASC – CBH NA BACIA DO RIO SÃO FRANCISCO

 

O FONASC PARTICIPA DOS SEGUINTES  COLEGIADOS DE GESTÃO DE RECURSOS HIDRICOS DAS BACIAS AFLUENTES DO RIO SÃO FRANCISCO EM MINAS GERAIS: CBH RIO DAS VELHAS, PARAOPEBA, SF1, RIO URUCUIA MG

ALÉM DAS AGENDAS DE REUNIÕES PERMANENTES NOS COLEGIADOS ACIMA ELENCAMOS A SEGUIR ALGUMAS DAS AÇÕES APOIADAS E EMPREENDIDAS PELO FONASC NO AMBITO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO FONASC ISOLADAMENTE OU JUNTO COM ENTIDADES PARCEIRAS E ASSOCIADAS COM VISTAS AO FORTALECIMENTO DA GESTÃO PARTICIPATIVA E RESTAURAÇÃO DO PRINCIPIO DE LEGALIDADE E TRANSPARENCIADA GESTÃO PÚBLICA DAS ÁGUAS DO RIO SÃO FERANCISCO NO ESTADO.

ATIVIDADES EM 2020

  1. FONASC É SIGNATÁRIO DE DOCUMENTO ENCAMINHADO AO MPE DE MG SOBRE SUSPENSÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA DO RODOANEL-http://fonasc-cbh.org.br/?p=23728 RIO PARAOPEBA
  2. O FONASC APOIA AS COMUNIDADES DO CAMINHO DO SERTÃO NA BACIA DO RIO URUCUIA -MG ..http://fonasc-cbh.org.br/?p=23397
  3. FONASC-CBH DIVULGA – CBHSF PROMOVE O 3º SEMINÁRIO UHE FORMOSO- http://fonasc-cbh.org.br/?p=23318
  4. 5.      Fonasc APOIA E PARTICIPA DE MOBILIZAÇÃO E ATO CONTRA INSTALAÇÃO DE MINERADORA NA SERA DO ROLA MOCA  ACIA DO RIO DAS VELHAS http://fonasc-cbh.org.br/?p=23179
  5. FONASC APOIA Liminar emitida na última quarta-feira (16) o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) suspendeu uma decisão favorável a GERDAU de ampliação da exploração das áreas da Serra da Moeda, em Moeda, região de Belo Horizonte (MG). A ação popular emitida pelas entidades ambientais FONASC.CBH, SERRA VIVA (Associação para Proteção do Patrimônio da Serra da Moeda) e  AMA Moeda (Associaçã o de Meio Ambiente de Moeda), http://fonasc-cbh.org.br/?p=22998 – Bbacia do rio Paraopeba.
  6. FONASC participa de mobilização POPULAR NO RIO PARAOPEBA – Depois de grande mobilização popular FRENTE A  Projeto de Lei 1822/2020,  que altera os limites originais do Monumento Natural Estadual da Serra da Moeda PARA BENEFICIAR  AMPLIAÇÃO DAS ATIVIDADES DA   ANGLO NA BACIA DO RIO PARAOPEBA ,PROJETO É RETIRADO DE PAUTA  – http://fonasc-cbh.org.br/?p=22859
  7. FONASC MG –  MG DENUNCIA PROPOSTA DO GOVERNO DE MINAS GERAIS QUE TENTA DISSIMULAR ESFORÇO DE GRUPOS DE INTERESSES NÃO EXPLÍCITOS ,ENCAMINHADA  ATRAVÉS  DO CERH MG, PARA ACABAR COM PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA GESTÃO HÍDRICA, ESVAZIANDO A COMPETÊNCIA DOS CBHs , A PARTICIPAÇÃO SOCIAL , ESTIMULANDO A CENTRALIZAÇÃO DOS INSTRUMENTOS E DO PODER DECISÓRIOS SOBRE AS […]http://fonasc-cbh.org.br/?p=22756
  8. FONASC MG DIVULGA ARTIGO – FONTE: LEI.A – FONASC MG DENUNCIA – FALTA TRANSPARÊNCIA NAS INFORMAÇÕES SOBRE A POLITICA AMBIENTAL EM MINAS GERAIS http://fonasc-cbh.org.br/?p=22615.
  9. O FONASC somente no Estado de Minas Gerais participa de 9 cbhs estaduais e participa assiduamente desse processo eleitoral no sentido de que  sejaM eleitas DIRETORIAS com condutas independentes e comprometidas com a gestão responsável dos CBHs . Na emergência de começar o processo eleitoral dessas diretorias em MG o FONASC se posiciona para que […]http://fonasc-cbh.org.br/?p=22310.
  10. FONASC – MG – Se manifesta contra o SE SISEMA – Sistema Estadual de Meio Ambiente -MG, SE  LIBERAR LICENÇAS “AD REFERENDUM” DURANTE PERÍODO DE  PARALISAÇÃO POR CONTA DO ‘CORONA VIRUS’ numa inaceitável manifestação de oportunismo sobre os principios de controle social previstos na legislação.  http://fonasc-cbh.org.br/?p=22017
  11. 15.  Fonasc-CBH protocolou no último dia 17 de fevereiro de 2020 o requerimento junto ao Governo do Estado de Minas Gerais, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), Subsecretaria de Regularização Ambiental (SURAM) e Superintendência de Projetos Prioritários (SUPPRI) http://fonasc-cbh.org.br/?p=21914
  12.  FONASC.CBH PEDE VISTAS AO PROCESSO DE REATIVAÇÃO DAS MINAS TAMANDUÁ E DAS ALMAS BACIA DOS RIOS PARAOPEBA E VELHAS EM MG Texto: Ascom Fonasc.CBH Data: 09/01/2020 Na reunião realizada nesta quinta-feira, 09, do pleno do CBH do Rio Piracicaba http://fonasc-cbh.org.br/?p=21683.
  13. FONASC RIO SÃO FRANCISCO APOIA E DIVULGA PLEITO DAS COMUNIDADES DO BAIXO SÃO FRANCISCO -http://fonasc-cbh.org.br/?p=23814
  14. FONASC-CBH DIVULGA – UHE FORMOSO: GRAVES DESEQUILÍBRIOS COM A cONSTRUÇÃO DA HIDRELÉTRICA, DIZ ESTUDO – http://fonasc-cbh.org.br/?p=23315.
  1. 15.    FONASC APOIOU  Monitoramento realizado em zona na região do alto sertão do Baixo São Francisco, confirma nova expansão de algas verdes sobre massa vegetal e de algas mortas em decomposição comprometendo ainda mais o acesso à água pelas popFONASC APOIA ulações difusas e apontando a desastrosa e impositiva gestão do Velho Chico. http://fonasc-cbh.org.br/?p=21127
  2. 16.    Fonasc mg é protagonista do gt barragens do Cbh Rio das Velhas.
  3. 2ª reunião de acompanhamento do Sistema Hídrico do Rio São Francisco (videoconferência organizada pela ANA – Agência Nacional de Águas – http://fonasc-cbh.org.br/?p=21127
  4. FONASC.CBH APRESENTOU PARECER DE VISTA SOBRE EMPREENDIMENTO DE MINERAÇÃO EM CONGONHAS NA REUNIÃO DA CMI/COPAM  Texto: Ascom Fonasc.CBH Data: 23/07/2019- http://fonasc-cbh.org.br/?p=21168
  5. FONASC.CBH REIVINDICOU A  CRIAÇÃO DE GT PARA DISCUTIR SEGURANÇA DE BARRAGEM Texto: Ascom Fonasc.CBH Data: 23/04/2019  –  http://fonasc-cbh.org.br/?p=20826
  6. FONASC.CBH TOMAOU POSSE NO CBH ALTO SÃO FRANCISCO Texto: Ascom Fonasc.CBH Data: 12/11/2018 No próximo dia 19 de novembro, o Fonasc.CBH irá tomar posse no CBH Alto São Francisco, que acontecerá no Auditório da Praia Municipal de Lagoa da Prata, situado à Rua Dr. Rômulo Amorim, 1419 – Lagoa da Prata/MG. http://fonasc-cbh.org.br/?p=20175.

*A legitimidade do FONASC ENQUANTO ORGANIZAÇÃO DE RECURSOS HÍDRICOS, nos termos da Lei 9433, não se afirma como consequência ou exclusivamente a partir da captação de recursos governamentais para execução de projetos de educação OU COMPENSAÇÃO ambiental ou similar

Belo horizonte 20 de janeiro de 2021

FONASC MG DIVULGA MEMORIAL PARCIAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM 2020 NA GESTÃO DOS RECURSOS HIDRICOS DO ESTADO

FONASC MG DIVULGA MEMORIAL PARCIAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS EM 2020 NA GESTÃO DOS RECURSOS HIDRICOS DO ESTADO

MEMORIAL DAS ATIVIDADES APOIADAS E DESENVOLVIDAS PELO FONASC – CBH EM MINAS GERAIS

O FONASC PARTICIPA DOS SEGUINTES  COLEGIADOS DE GESTÃO DE RECURSOS HIDRICOS EM MINAS GERAIS: CBH RIO DAS VELHAS, PARAOPEBA, SF1, RIO SANTO ANTONIO, RIO PIRACICABA , GD8, PN1, PN2, PN3  EH DOCE E PARANAIBA.

ALÉM DAS AGENDAS DE REUNIÕES PERMANENTES NOS COLEGIADOS ACIMA ELENCAMOS A SEGUIR ALGUMAS DAS AÇÕES APOIADAS E EMPREENDIDAS PELO FONASC NO AMBITO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO FONASC E ENTIDADES PARCEIRAS E ASSOCIADAS COM VISTAS AO FORTALECIMENTO DA GESTÃO PARTICIPATIVA E RESTAURAÇÃO DO PRINCIPIO DE LEGALIDADE E TRANSPARENCIADA GESTÃO PÚBLICA DAS ÁGUAS NO ESTADO.

ATIVIDADES EM 2020

  1. 1.     FONASC É SIGNATÁRIO DE DOCUMENTO ENCAMINHADO AO MPE DE MG SOBRE SUSPENSÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA DO RODOANEL-http://fonasc-cbh.org.br/?p=23728
  2. O FONASC APOIA AS COMUNIDADES DO CAMINHO DO SERTÃO NA BACIA DO RIO URUCUIA -MG ... http://fonasc-cbh.org.br/?p=23397
  3. 3.     POPULAÇÃO DA BACIA DO RIO PIRACICABA EMITE AÇÃO CIVIL PÚBLICA EM DEFESA DO MEIO AMBIENTE – http://fonasc-cbh.org.br/?p=23345
  4. 4.     FONASC-CBH DIVULGA – CBHSF PROMOVE O 3º SEMINÁRIO UHE FORMOSO- http://fonasc-cbh.org.br/?p=23318
  5. 5.     BACIA HIDROGRÁFICA DOS AFLUENTES MINEIROS DO BAIXO RIO GRANDE GANHA PLANO DIRETOR DE RECURSOS HÍDRICOS APROVADO COM CONTRIUIÇÕES DO FONASC-CBH – http://fonasc-cbh.org.br/?p=23311
  6. 6.     Fonasc APOIA E PARTICIPA DE MOBILIZAÇÃO E ATO CONTRA INSTALAÇÃO DE MINERADORA NA SERA DO ROLA MOCA  http://fonasc-cbh.org.br/?p=23179
  7. FONASC APOIA Liminar emitida na última quarta-feira (16) o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) suspendeu uma decisão favorável a GERDAU de ampliação da exploração das áreas da Serra da Moeda, em Moeda, região de Belo Horizonte (MG). A ação popular emitida pelas entidades ambientais FONASC.CBH, SERRA VIVA (Associação para Proteção do Patrimônio da Serra da Moeda) e  AMA Moeda (Associação de Meio Ambiente de Moeda), http://fonasc-cbh.org.br/?p=22998
  8. 8.     FONASC participa de mobilização POPULAR NO RIO PARAOPEBA – Depois de grande mobilização popular FRENTE A  Projeto de Lei 1822/2020,  que altera os limites originais do Monumento Natural Estadual da Serra da Moeda PARA BENEFICIAR  AMPLIAÇÃO DAS ATIVIDADES DA   ANGLO NA BACIA DO RIO PARAOPEBA ,PROJETO É RETIRADO DE PAUTA  – http://fonasc-cbh.org.br/?p=22859
  9.  FONASC LANÇA EDITAL PARA CONCESSÃO DE ESTÁGIOS CURRICULARES NA ÁREA DE GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS NA BACIA DO RIO DOCE http://fonasc-cbh.org.br/?p=22772
  10.  FONASC MG –  MG DENUNCIA PROPOSTA DO GOVERNO DE MINAS GERAIS QUE TENTA DISSIMULAR ESFORÇO DE GRUPOS DE INTERESSES NÃO EXPLÍCITOS ,ENCAMINHADA  ATRAVÉS  DO CERH MG, PARA ACABAR COM PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA GESTÃO HÍDRICA, ESVAZIANDO A COMPETÊNCIA DOS CBHs , A PARTICIPAÇÃO SOCIAL , ESTIMULANDO A CENTRALIZAÇÃO DOS INSTRUMENTOS E DO PODER DECISÓRIOS SOBRE AS […]http://fonasc-cbh.org.br/?p=22756
  11. FONASC MG DIVULGA ARTIGO – FONTE: LEI.A – FONASC MG DENUNCIA – FALTA TRANSPARÊNCIA NAS INFORMAÇÕES SOBRE A POLITICA AMBIENTAL EM MINAS GERAIS http://fonasc-cbh.org.br/?p=22615
  12. O FONASC somente no Estado de Minas Gerais participa de 9 cbhs estaduais e participa assiduamente desse processo eleitoral no sentido de que  sejaM eleitas DIRETORIAS com condutas independentes e comprometidas com a gestão responsável dos CBHs . Na emergência de começar o processo eleitoral dessas diretorias em MG o FONASC se posiciona para que […]http://fonasc-cbh.org.br/?p=22310
  13. FONASC CBH acompanha a adoção de novo  protocolo de emergência da barragem Dicão Leste, da Mina Fazendão, em Catas Altas (MG). http://fonasc-cbh.org.br/?p=22245
  14. FONASC – MG – Se manifesta contra o SE SISEMA – Sistema Estadual de Meio Ambiente -MG, SE  LIBERAR LICENÇAS “AD REFERENDUM” DURANTE PERÍODO DE  PARALISAÇÃO POR CONTA DO ‘CORONA VIRUS’ numa inaceitável manifestação de oportunismo sobre os principios de controle social previstos na legislação.  http://fonasc-cbh.org.br/?p=22017
  15. 15.  Fonasc-CBH protocolou no último dia 17 de fevereiro de 2020 o requerimento junto ao Governo do Estado de Minas Gerais, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), Subsecretaria de Regularização Ambiental (SURAM) e Superintendência de Projetos Prioritários (SUPPRI) http://fonasc-cbh.org.br/?p=21914
  16. 16.  FONASC.CBH CONTESTA DECISÃO DO CBH DO RIO ARAGUARI E RECORRE AO CERH-MG http://fonasc-cbh.org.br/?p=21703
  17.  FONASC.CBH PEDE VISTAS AO PROCESSO DE REATIVAÇÃO DAS MINAS TAMANDUÁ E DAS ALMAS EM MG Texto: Ascom Fonasc.CBH Data: 09/01/2020 Na reunião realizada nesta quinta-feira, 09, do pleno do CBH do Rio Piracicaba http://fonasc-cbh.org.br/?p=21683

 

*A legitimidade do FONASC ENQUANTO ORGANIZAÇÃO DE RECURSOS HIDRICOS, nos termos da Lei 9433 não se afirma como consequência ou exclusivamente a partir da captação de recursos governamentais para execução de projetos de educação OU COMPENSAÇÃO ambiental ou similar

Belo horizonte 20 de janeiro de 2021

 

FONASC MG RIO PIRACICABA – Ingredientes para uma tragédia perfeita : Barragens de mineração em nível 2 e 3 de alerta de rompimento + chuvas intensasem nível 2 e 3 de alerta de rompimento + chuvas intensas

FONASC MG RIO PIRACICABA – Ingredientes para uma tragédia perfeita : Barragens de mineração em nível 2 e 3 de alerta de rompimento + chuvas intensasem nível 2 e 3 de alerta de rompimento + chuvas intensas

Barragens de mineração em nível 2 e 3 de alerta de rompimento + chuvas intensas
Clima intenso, chuvas com alta precipitação e barragens condenadas – tragédia anunciada
Enquanto a maioria da população desconhece o perigo, especialistas alertam autoridades
A Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba, apesar da maioria da população estar alheia, vive em uma verdadeira situação de “roleta russa”. O tiro pode sair a qualquer momento e acertar qualquer cidade – ou várias, de uma só vez.
Especialista vem ao longo do tempo chamando a atenção para o desenho de uma tragédia perfeita que a cada dia fica mais claro.
As 21 cidades que compõem a bacia – apesar de diferentes graus de risco – todas vivem sob cerca de 70 barragens de rejeito de mineração, algumas em risco iminente de rompimento.
As populações das cidades de Mariana, Barão de Cocais e São Gonçalo do Rio Abaixo já sentem na pele o drama que as barragens causam – Se na primeira, Mariana, o distrito de Bento Rodrigues foi varrido do mapa – com feridas abertas até hoje, Barão de Cocais e São Gonçalo vivenciam um drama talvez pior – o medo e a incerteza de quando acontecerá a tragédia.
Em Barão de Cocais mais de 500 pessoas já forma retiradas de suas casas em pelo menos quatro comunidades, sendo em três delas sob o risco de rompimento iminente da Barragem Sul Superior que se encontra em nível 3 – risco máximo e também pela Barragem Sul Inferior, que se encontra em nível 2, ambas na Mina de Gongo Soco. Outra comunidade que vem sofrendo com remoções de famílias é a Comunidade de São José, devido o risco de rompimento da Barragem Norte Laranjeiras da Mina de Brucutu, que se encontra em nível 2.
Além das barragens citadas temos ainda em nível 2 as barragens de Campo Grande e Xingu, ambas na Mina de Alegria, em Mariana, próximo a Santa Rita Durão, que em caso de rompimento, será a primeira comunidade a sentir o impacto da lama – essas barragens se encontram literalmente em cima do Rio Piracicaba – a poucos metros de sua margem.
O Caminho da lama
Em caso de rompimento das barragens citadas – todas atingem o Rio Piracicaba, mas por caminhos diferentes.
Sul Superior / Inferior / – Em nível 3 e 2, respectivamente, essas atingem primeiro o Rio São João, já bastante impactado por esgotamento doméstico, seguindo até Barra Feliz, onde encontra com o Santa Bárbara – passa pela cidade homônima, passa por Peti, atinge São Gonçalo do Rio Abaixo, passa pela capitação de água do DAE – João Monlevade e desagua no Piracicaba na comunidade de Capela Branca, em Bela Vista de Minas – seguindo a destruição até o Rio Doce em Ipatinga.
Norte Laranjeiras – Em nível 2, o rompimento dessa imensa barragem atingiria o Rio Santa Bárbara, mas já bem próximo à cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo. Nesse caso o impacto para São Gonçalo seria maior, pois não teria a barragem de Peti para reter parte da lama, lembrando que essa barragem é muitas vezes maior que a Sul Superior.
A lama atingiria São Gonçalo e seguiria para o ponto de captação da ETA Pacas – do DAE, em João Monlevade. Continuando seu caminho de destruição atingiria o Piracicaba em Capela Branca e o Rio Doce em Ipatinga.
Barragem de Campo Grande / Xingu – Ambas em nível 2 e na Mina de Alegria, essas barragens gigantes atingiriam o Rio Piracicaba em cheio – pois se encontram literalmente em cima deste. A lama faria seu caminho de destruição atingindo primeira o distrito de Santa Rita Durão (Mariana), que assim como São Bento poderá ser riscado do mapa. Em seguida o distrito de Fonseca, em Alvinópolis, receberia o pesado impacto da lama – com consequências catastróficas.
A cidade homônima de Rio Piracicaba teria vários bairros e localidades impactados pesadamente, já que o rio corta todo o território da cidade – começando pela Zona Rural de Bateias, Buraco dos Coelhos, Pote Nova Roça, Sete Moinhos, Fundão, Bicas, Louis Ensch (Samitri), Centro, Ponte Saraiva, Brumadinho, Bairro de Fátima.
A Barragem da PCH Piracicaba, no Jacui poderia reter um pouco da lama, mas a destruição seguiria atingindo em João Monlevade o Beira Rio, Tieté, Amazonas e Santa Cruz.
A destruição segue atingindo toda área central de Nova Era, Antônio Dias, inúmeros bairros de Timóteo, Coronel Fabriciano e Ipatinga – e mais uma vez, chegando no Rio Doce.
Tragédia potencializada pela chuva
Se não bastasse o risco iminente das barragens – que já se encontram com estruturas abaladas e com problemas – condenadas pelos serviços de engenharia e monitoramento – e seus milhões de metros cúbicos de lama – temos ainda o elemento chuvas intensas.
Com o clima desregulado, as previsões vem alertando para chuvas com altas taxas de precipitação. Os lagos das pequenas hidrelétricas – Peti, São Gonçalo e Piracicaba, que já se encontram em suas cotas máximas, não poderão conter o “caldo tóxico”, e ao invés de retê-lo, pode, ao contrário, diluir e aumentar a velocidade de descida – isso se, com o peso da lama, não causar o colapso das estruturas.
Prevenção
Hora oportuna para governos municipais e estadual, Defesa Civil, empresas e toda sociedade, sem mais demora – levar à mesa de negociações e buscar soluções imediatas para uma situação que não pode mais esperar – a catástrofe bate à porta.
Dindao M. Gonçalves é jornalista e É associado . FAZ PARTE DA  REP DA SOCIEDADE CIVIL NO CBH PIRACICABA -MG através do FONASC

 

 https://H PIRACICABA www.youtube.com/watch?v=RK332r-300Y&list=TLPQMDIwNDIwMjG9IQjIbNt3RA&index=1

FONASC BRASIL LANCA CANAL NO YOUTUBE ‘ COMO DESTRUIR OS RIOS ATRAVÉS DA LEI

FONASC BRASIL LANCA CANAL NO YOUTUBE ‘ COMO DESTRUIR OS RIOS ATRAVÉS DA LEI’ “Uma nova plantaforma para uma visão crítica e realista da gestão dos rios”

Foi lancada nesta ultima Sexta feira 26.03.2021 UM NOVO  canal de  mídIA DENOMINADO ‘ como desrtrui os rios usando a lei – uma abordagem crítica e realista do SINGREH – SISTEMA de gestão de recursos hídricos ” inINSITUIDO  pela Lei 9433  /97 COM O OBJETIVO DE IMPLEMENTAR AS AÇÕES , INSTRUMENTOS , PRINCIPIOS E DIRETRIZES DESSA LEI E QUE, NO ENTANTO ENFRENTA NA ATUAL CONJUNTURA UM PROCESSO DE DESCONSTRUÇÃO DE SEUS CONCEITOS E SUA EFICÁCIA , FALSEANdo o que  seria uma gestão participativa e descentralizada como proõe esse estrumento legal. Ser´um canal de entrevistas e convidados dosmais diversosatores atuantes e estudiosos da gestão hídrica no país e objetivará  abrir novos horizontes sobre as discussões e práticas dos agentes envolvidos na gestão e gerenciaemnto dos corpos dágua .

O Canal se propõe a fazer também analise de narrativas dos diversos atores envolvidos com a gestão das águas e confrontar com osfatos vividos noamboiente dos colegiadosde gestão i

SE INCREVA NO CANAL , PARTICIPE, FACA SES COMENTÁRIOS .

Pode ser uma imagem de 2 pessoas e texto que diz "LIVE ANÁLISE DA NARRATIVA DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS João Clímaco Filho Coordenador Nacional FONASC-CBH Rafael Muller Doutorando em Letras 26/03- 16h Canal do Fonasc CBH FONASC.CBH ForumNonionaldo"

 

 

 

FONASC É SIGNATÁRIO DE DOCUMENTO ENCAMINHADO AO MPE DE MG SOBRE SUSPENSÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA DO RODOANEL

Postado Postado por FONASC MG, NOTÍCIAS     Comments Sem comentários
mar
15

FONASC É SIGNATÁRIO DE DOCUMENTO ENCAMINHADO AO MPE DE MG SOBRE SUSPENSÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA DO RODOANEL

Texto: ASCOM FONASC

Data: 15/03/2021

O FONASC-CBH, representado por Cleverson Ulisses Vidigal, e outras pessoas engajadas em movimentos ambientais protocalaram representação ao Ministério Público de Minas Gerais em que solicita suspensão da audiência pública que tratará do Rodoanel e o agendamento de uma reunião para discutirmos o traçado Sul do Rodoanel, uma vez que está obra pelo trajeto do Governo passará sobre várias nascentes, sítios arqueológicos e mata atlântica.

Como explica o documento, o Governo de Minas Gerais pretende construir um Rodoanel da Região Metropolitana de Belo Horizonte. “…gostaríamos de expor nosso questionamento e contrariedade iniciais sobre a razoabilidade de se aplicar recursos de compensação ambiental em empreendimentos geradores de impactos ao meio ambiente ecologicamente equilibrado.”, questiona o documento.

Para ler a representação na íntegra clique aqui.

FONASC-CBH É EMPOSSADO COMO MEMBRO DO CBH GUANDU

FONASC-CBH É EMPOSSADO COMO MEMBRO DO CBH GUANDU

Texto: ASCOM FONASC

Data: 05/03/2021

 

Certificado FONASC-CBH

Em documento, o FONASC-CBH, representado pelo coordenador nacional João Clímaco, é empossado como membro do Comitê Guandu durante a primeira reunião ordinária do plenário, ocorrida no último dia 25 de fevereiro.

O mandato será de dois anos, de 2021 até fevereiro de 2023, conforme o regimento interno do Comitê aprovado em agosto de 2014.

Veja documento aqui.

FONASC-CBH DIVULGA – MANIFESTAÇÃO DE REPÚDIO À ASSINATURA DA CARTA DE CONFORMIDADE PARA O PROJETO DA HERCULANO MINERAÇÃO EM SERRO – MG

FONASC-CBH DIVULGA – MANIFESTAÇÃO DE REPÚDIO À ASSINATURA DA CARTA DE CONFORMIDADE PARA O PROJETO DA HERCULANO MINERAÇÃO EM SERRO – MG

Texto: Divulgação/ASCOM FONASC

Data: 05/02/2021

Nós, movimentos populares, entidades, organizações da sociedade civil e indivíduos preocupados com o futuro do Serro manifestamos repúdio à emissão da carta de conformidade para o Projeto da empresa Herculano Mineração (CONEMP), assinada às pressas pelo prefeito Epaminondas Miranda, conhecido como Nondas, nesta quarta (03/02/2021).

Repudiamos também a absurda decisão tomada no dia 28 de janeiro de 2021 pela maioria dos membros do Conselho de Desenvolvimento do Meio Ambiente (CODEMA) alinhados aos interesses do capital mineral, que revalidou a ata de uma reunião ilegal do conselho ocorrida em 17 abril de 2019, concedendo a declaração de conformidade para empresa.

Em apenas um mês de mandato o atual prefeito foi conivente com a realização desta reunião e logo em seguida deu anuência para uma empresa que responde por crimes ambientais e homicídio doloso pelo rompimento de uma barragem que matou 3 trabalhadores, avançar em seu projeto de instalar uma mina de ferro destruindo o principal manancial que abastece a cidade, afetar comunidades tradicionais e colocar em risco as principais atividades econômicas consolidadas no município, como o turismo e a produção de alimentos.

O prefeito foi alertado e informado de TODAS as irregularidades que vinham sendo cometidas no processo de deliberação acerca do Projeto Serro, a saber:
– A apresentação de um documento comprovadamente enganoso e com informações falsas pela empresa Herculano Mineração, que é alvo de inquérito policial;
– A desconformidade do projeto com o Plano Diretor vigente (artigos 3,4 e 6) e com a lei de uso e ocupação de solo;
– O descumprimento do regimento interno do CODEMA na deliberação sobre a conformidade do empreendimento realizada em 17 de abril de 2019;
– A negação do direito à consulta prévia, livre e informada à comunidade quilombola de Queimadas.

Mesmo com as recomendações expedidas pelo Ministério Público Federal e Estadual, todas essas ilegalidades foram ignoradas pelo prefeito e pela maioria do CODEMA, que é dirigido por um conselheiro que carrega nas costas denúncias de crime ambiental e de trabalho escravo.

Ao agir desta maneira, Nondas demonstra não possuir qualquer preocupação com a segurança hídrica do município, com a preservação do patrimônio histórico e cultural, tampouco com a vida de centenas de famílias que têm a existência de suas comunidades ameaçadas com a instalação deste empreendimento. Ele sequer esteve nestas comunidades e não aceitou ouvir lideranças que buscaram a prefeitura para pautar suas reivindicações.

Em manifestação realizada em 01 de fevereiro de 2021, uma comissão de moradores de 9 regiões do município se reuniu com o Vice Prefeito, Chefe de Gabinete e Secretária de Administração, pautando: que a prefeitura acatasse a recomendação do Ministério Público; a realização de estudos independentes; a participação da população nos processos de decisão e uma audiência com o prefeito antes que fosse tomada qualquer decisão a respeito da carta de conformidade. O prefeito, de forma extremamente desrespeitosa e autoritária, não respondeu à solicitação feita pelos moradores, preferindo se curvar aos interesses econômicos a cumprir seu papel de representante do povo.

Durante a campanha eleitoral, Nondas expôs publicamente que caberia à população decidir sobre a mineração, mas não promoveu nenhum debate público com o intuito de informar e ouvir a população serrana. Preferiu colocar vidas em risco e tomar essa decisão de forma atropelada e arbitrária sobre um Projeto que afetará todo o município em plena pandemia.

O Serro e o Vale do Jequitinhonha já viveram no passado ciclos de extração mineral, mas qual riqueza ficou para sua população? A desigualdade social e a resistência dos povos são marcas deste território, provando que este modelo de mineração que saqueia nossas riquezas e coloca o lucro acima da vida, não tem nada a oferecer para o povo, a não ser subempregos, adoecimento, prejuízos e destruição.

Serro, que inspira VIDA e possui inúmeras potencialidades de desenvolvimento pautados na preservação de seu patrimônio histórico, natural, cultural e imaterial, tem agora seu futuro mais do que nunca ameaçado por um projeto de morte.

O conjunto arquitetônico histórico da sede do município está localizado a menos de 5km da área de exploração pretendida. O caminho para Milho Verde e São Gonçalo do Rio das Pedras, distritos conhecidos internacionalmente por suas belas cachoeiras e tranquilidade, está na rota da mineração. Estradas lotadas de caminhões transportando minério, carretas, buracos, além das explosões, poeira tóxica e falta de água podem prejudicar o turismo ecológico da região.

Por isso, afirmamos que seguiremos denunciando essa decisão descabida, bem como seus responsáveis e continuaremos lutando pela sua anulação. Afirmamos também a necessidade de aprovação da minuta de revisão do Plano Diretor, elaborado pela Fundação Israel Pinheiro, para que seja garantida a segurança hídrica de toda a população, direitos às comunidades tradicionais e quilombolas do município e o desenvolvimento de políticas que garantam a melhoria da qualidade de vida dos/as serranos/as.

Para assinar a Manifestação de Repúdio clique aqui.

 

FONASC DF DIVULGA – Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2020, elaborado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

 

Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2020,  elaborado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

Foi lançado na última sexta-feira (18/12) o Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2020,  elaborado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

Além de trazer o balanço da gestão das águas brasileiras em 2019, o relatório se constitui como “base técnica de referência para o Novo PNRH 2022-2040”.

 

https://www.gov.br/mdr/pt-br/noticias/governo-federal-lanca-programa-para-revitalizar-bacias-hidrograficas-e-garantir-agua-em-quantidade-e-qualidade-em-todo-o-brasil

 

 

Para outras informações e para baixar a publicação acesse o link abaixo:

https://www.gov.br/ana/pt-br/assuntos/noticias-e-eventos/noticias/conjuntura-2020-traz-dados-que-servirao-de-base-tecnica-para-novo-plano-nacional-de-recursos-hidricos-2022-2040

 

FONASC DF DIVULGA -Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2020

Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2020

 

Foi lançado na última sexta-feira (18/12) o Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – Informe 2020,  elaborado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

Além de trazer o balanço da gestão das águas brasileiras em 2019, o relatório se constitui como “base técnica de referência para o Novo PNRH 2022-2040”.

 

Para outras informações e para baixar a publicação acesse o link abaixo:

https://www.gov.br/ana/pt-br/assuntos/noticias-e-eventos/noticias/conjuntura-2020-traz-dados-que-servirao-de-base-tecnica-para-novo-plano-nacional-de-recursos-hidricos-2022-2040

 

O FONASC APOIA AS COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO CAMINHO DO SERTÃO NA BACIA DO RIO URUCUIA MG

 

O FONASC APOIA AS COMUNIDADES DO CAMINHO DO SERTÃO NA BACIA DO RIO URUCUIA -MG ...

A CAMPANHA DE NATAL CRESCEU!!!
Link para doação:
http://vaka.me/1603029


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Iniciamos essa campanha em prol das comunidades Quilombolas do Caminho do Sertão,

através de um chamado de solidariedade nas nossas redes sociais e pessoais.
O chamado ganhou força e alcançou muito mais pessoas do que imaginávamos.
Em pouco mais de uma semana de campanha, conseguimos levar material escolar e brinquedos
para 100% das crianças e jovens das 212 famílias nas comunidades dos Buraquinhos, Buracos,
Barro Vermelho e Morro do Fogo, no município de Chapada Gaúcha, Minas Gerais.
Além de 15 cestas básicas.
Assim, decidimos utilizar a plataforma Vakinha para poder acolher melhor e com maior
transparência as doações. Nossa meta é levar cestas básicas para 30% da população
total dessas comunidades.
São cerca de 65 famílias que estão em situação de fragilidade social maior.
Link para doação:
http://vaka.me/1603029

 

 
		

Categorias

blogs

Vídeo

RECENTES