CORREIO DAS ÁGUAS #15

 

 

Correio das ÁguasInformativo Jovem Mensal do Comitê Infanto Juvenil da Bacia Hidrográfica do Rio Jeniparana em parceria com os jovens que participaram do I Fórum Estadual sobre a Criação e Fortalecimento dos Comitês de Bacias Hidrográficas do Maranhão que aconteceu em Codó-MA.

Ano II – 29 de setembro de 2017

 

Nesta edição colaboraram: redação e textos (Ana Júlia e Ingrid Gabrielly); edição (Suyane Scanssette). # 15
João Lucas do Comitê Jeniparana (E) e Thereza Christina do Fonasc (D)
VAI COMEÇAR NAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA, PARTICULAR E COMUNITÁRIA AS CONFERÊNCIAS QUE SÃO ETAPAS PARA O GRANDE EVENTO NACIONAL

Na próxima segunda-feira, dia 02 de outubro, na Escola Modelo, em São Luís, representantes de instituições governamentais e não governamentais, membros da CIEA-MA e técnicos das 19 regionais de educação no Estado do Maranhão, vão definir o regulamento e o passo-a-passo para que as escolas públicas, particulares e comunitárias participem da etapa escolar da 5ª Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA). Neste ano, a Conferência traz como tema ‘Vamos Cuidar do Brasil Cuidando das Águas’. Um fato inédito para edição: a participação das escolas comunitárias nas etapas da Conferência.

Essa primeira fase é de mobilização das escolas para a realização de estudos, pesquisas, projetos relacionados à questão socioambiental da água. A escola elaborará um plano de ação envolvendo toda comunidade escolar, fortalecendo a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola (COM-VIDA). Essa etapa deve ser realizada nas escolas até o dia 27 de novembro.

Depois as escolas que realizaram as conferências em sua comunidade escolar devem encaminhar, via site do MEC, documentos e informações sobre o evento. Todas têm até o dia 30 de outubro para repassar estas informações. Em seguida, haverá as Conferências Regional e Estadual, que devem ser realizada até a data limite de 10 de fevereiro de 2018.

A CNIJMA, iniciativa do Ministério da Educação junto com o MMA, se insere no contexto da realização do 8º Fórum Mundial da Água: Compartilhando Água, que será sediado em Brasília de 18 a 23 de março de 2018. A Conferência tem como principal objetivo conscientizar os estudantes sobre o respeito ao uso e preservação das águas.

Não fique de fora e incentive a sua escola a participar!

POLUIÇÃO Promotoria de Justiça do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural de Belém expediu Recomendação ao prefeito Zenaldo Coutinho para que vete o projeto de lei que visa tornar o som automotivo como patrimônio cultural e imaterial de Belém. No último dia 4 de setembro, a Câmara Municipal de Belém aprovou o projeto de lei que reconhece o som automotivo como patrimônio cultural e imaterial de Belém sob a justificativa de que a indústria de som automotivo promove a geração de emprego e renda.

O som automotivo é aquele aparelho sonoro, geralmente de alta potência, instalado no interior, porta-mala e até mesmo em carretas rebocadas pelos carros.

O 1º promotor Benedito Wilson Corrêa de Sá pede o veto por razões de inconstitucionalidade da proposta (veto jurídico) e por ausência de interesse público (veto político). De acordo com o documento a poluição sonora causa efeitos prejudiciais à saúde humana, como por exemplo, a deficiência auditiva, distúrbio do sono, problemas cardiovasculares, ansiedade, depressão e outros problemas comprovados por entidades respeitavéis como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Associação Brasileira de Normas técnicas (ABNT).

 

 

MARES LIMPOS O Ministério do Meio Ambiente (MMA) anunciou que o Brasil fará parte da campanha global Mares Limpos. Encabeçada pelas Nações Unidas, a mobilização busca combater o lixo nos oceanos. Ao todo, 8 milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos ao redor do mundo, conforme as estimativas da ONU Meio Ambiente. O objetivo é promover, durante cinco anos, ações para conter a maré de plásticos que invade os oceanos. Os organizadores da iniciativa esperam a adesão de pelo menos 40 países. As ações brasileiras incluem o compromisso voluntário de implementar uma estratégia de combate do lixo no mar e medidas como o Programa Nacional de Conservação da Linha de Costa Brasileira (Procosta), construído pelo MMA com foco no monitoramento e gestão da região litorânea do País. O engajamento nacional na criação do Santuário das Baleias do Atlântico Sul também está entre as medidas voltadas para a conservação marinha. O objetivo é criar uma área de proteção das baleias entre os continentes americano e africano, em uma proposta defendida pelo Brasil em parceria com Argentina, Uruguai, Gabão e África do Sul. O Santuário prevê a pesquisa não letal e não extrativa e a integração dos esforços de gestão e conservação na área.

 

NOVAS ESPÉCIES
Um total de 381 novas espécies de animais vertebrados e plantas foram descobertas na Amazônia entre 2014 e 2015, aponta um relatório apresentado pela Ong WWF em conjunto com o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. O estudo, que traz detalhes das espécies, faz parte da terceira edição do Relatório do Fundo Mundial para a Natureza – segundo a pesquisa, vários animais e plantas recém-descobertos vivem em áreas de desmatamento e já estão ameaçados de extinção. Foram encontradas 216 novas espécies de plantas, 93 de peixes, 32 de anfíbios, 19 de répteis, uma ave, 18 mamíferos, e dois mamíferos já extintos, identificados por registros fósseis. O estudo mostra a importância da preservação da região, que contém a maior biodiversidade em uma floresta tropical do planeta. Duas espécies de primatas descobertas vivem em zonas ameaçadas — uma em território afetado pelo desmatamento e outra em uma unidade de conservação que pode ter sua área diminuída. Além disso, uma nova espécie de boto descrita no relatório, batizada de Inia araguaiaensis e encontrada na bacia do rio Araguaia, por ter uma distribuição restrita e possuir uma população de apenas 1.000 indivíduos, já é classificada como “em risco”.
COMITÊ INFANTO JUVENIL DA BACIA DO RIO JENIPARANA INCENTIVA JOVENS A FAZEREM VOLUNTARIADO

João Lucas Oliveira, presidente de honra do Comitê tem uma super dica para os jovens: façam voluntariado. Duas ações já estão previstas para acontecerem, uma do grupo G7 e outra do grupo Pinta Casa. Este último, é uma ação anual da Fundação Projeto Casa que funciona semanalmente em cinco comunidade em situação de risco, o foco das ações do projeto é a interação da igreja e comunidade local e o desenvolvimento comunitário! Esse ano iremos fazer o pinta casa em duas comunidades: Jaracaty com 200 casas e Vila Palmeira com 50 casas, todas de madeiras sobre a área de mangue!

Já o Grupo G7 tem uma ampla área de atuação e a próxima etapa é “adotar idosos”. A ação é basicamente mostrar aos idosos que as pessoas se importam com eles. Será feito em uma residência que acolhe idosos em situação de abandono e negligência. Os jovens precisam mostrar a eles que são amados. Mais detalhes
acesse o link aqui

O Correio das Águas é um dos frutos do trabalho do Comitê. Participe e se envolva.

 

VOCÊ SABE QUE IMPORTÂNCIA TEM O PAPEL RECICLADO? Sabia que é preciso cortar uma árvore de 15 a 20 anos de idade para produzir apenas 700 sacos de papel? Que uma tonelada de papel reciclado poupa cerca de 22 árvores, economiza 71% de energia elétrica e polui o ar 74% menos do que se fosse produzido de novo? E que para fabricar 1 tonelada de papel novo é preciso 10 a 20 árvores, 10 000 litros de água e 5 Mw/hora de energia, enquanto para 1 tonelada de papel reciclado apenas é preciso 1,2 toneladas de papel velho, 2000 litros de água e 2,5 Mw/hora de energia?
VOCÊ SABIA QUE PRODUTOS PLÁSTICOS LIBERAM SUBSTÂNCIAS TÓXICAS?

Um terço dos produtos de plástico – incluindo 5 de 13 produtos destinados a crianças – libera substâncias tóxicas quando em contato com água pura. Esta é a conclusão de uma série de experimentos realizados na Universidade de Gotemburgo, na Suécia. Os polímeros plásticos não são considerados tóxicos, mas podem conter resíduos químicos tóxicos, aditivos químicos e outros produtos que se degradam antes que o plástico e se soltam. Todos esses produtos podem vazar para o seu entorno, pois não estão quimicamente ligados ao polímero plástico. Um terço de todos os 83 produtos plásticos e produtos químicos sintéticos que foram testados liberaram substâncias altamente tóxicas para as pulgas d’água, apesar da lixiviação [a liberação da substância pelo plástico] ser leve. Cinco dos 13 produtos destinados a crianças são tóxicos – por exemplo, brinquedos para o banho e auxiliadores de flutuação, como braçadeiras infláveis. Os produtos que resultaram em água tóxica são produtos macios e semi-macios, feitos de PVC plastificado ou poliuretano, assim como os produtos de epóxi e têxteis feitos a partir de várias fibras plásticas. A toxicidade foi causada principalmente pela liberação de substâncias orgânicas lipossolúveis. Os polímeros plásticos considerados mais perigosos são feitos de substâncias como os poliuretanos, poliacrilonitrilos, PVC, epóxi e copolímeros de estireno.
Na imagem os varios tipos de plástico.
MICROPLÁSTICOS CONTAMINAM ÁGUA DA TORNEIRA MUNDO AFORA

De Nova York a Nova Déli, fibras de plástico microscópicas estão saindo junto com a água da torneira, aponta uma pesquisa da Orb Media, uma redação de notícias digital e sem fins lucrativos, baseada em Washington.

Pesquisas recentes mostraram como os microplásticos poluem nossos oceanos, fontes de água doce, o solo e o ar. Esse estudo é o primeiro a revelar plástico na água da torneira da qual bilhões de pessoas dependem em todo o mundo.

As novas descobertas são um alerta, diz Muhammad Yunus, prêmio Nobel da Paz de 2006. “Isso deve nos afetar. Nós vemos o nó ficando mais apertado ao redor do nosso pescoço”, comenta.

 

MAIS DETALHES

Para o estudo, mais de 150 amostras de água da torneira foram coletadas em cidades localizadas nos cinco continentes. Em média, 83% continham plástico. Se as fibras sintéticas estão na água da torneira, elas provavelmente estão também em alimentos, como pão e comida para bebê.Não está claro como as fibras plásticas entram na água da torneira ou quais seriam os riscos disso. Especialistas suspeitam que elas venham de roupas sintéticas, tapetes ou estofamentos.Especialistas temem que, quando consumidas, as fibras plásticas possam transportar toxinas do meio ambiente para o corpo humano. O pesquisador Richard Tompson, da Universidade de Plymouth, diz que em estudos com animais “tornou-se claro que o plástico liberaria esses produtos químicos – e que, na verdade, as condições no intestino facilitariam uma liberação bastante rápida”.

Dados existentes sobre como o plástico afeta a vida selvagem são motivo de preocupação, aponta Sherri Mason, pioneira da pesquisa sobre microplásticos que supervisionou o estudo da Orb.

 

FIBRAS ONIPRESENTES

As fibras plásticas estão na água da torneira de países ricos e pobres. O número de fibras encontradas em uma amostra de uma pia de banheiro do restaurante Trump Grill, em Nova York, foi igual ao encontrado em amostras de Jacarta, na Indonésia. As fibras microscópicas também foram encontradas em água engarrafada, e em casas com filtros com processo de osmose reversa. No entanto, as fibras plásticas são onipresentes. Em amostras de água da torneira dos EUA e de Beirute, no Líbano, 94% continham fibras de plástico microscópicas. Outros locais com amostras coletadas foram Nova Déli, na Índia (82%); Kampala, em Uganda (81%); Jacarta, na Indonésia (76%); Quito, no Equador (75%); e na Europa (72%).Existe uma fonte confirmada de poluição de fibras plásticas – e você provavelmente a está usando. As roupas de tecidos sintéticos emitem até 700 mil fibras por lavagem, apontam os pesquisadores. A maior parte escapa do processo de tratamento de água e é descarregada em cursos d’água.


O Fonasc.CBH, na pessoa de seu coordenador nacional, João Clímaco e da vice-coordenadora nacional, Thereza Christina Pereira Castro e toda sua equipe vêm parabenizar aos queridos João e Jéssica, presidente de honra e vice-presidente do Comitê Infanto Juvenil da Bacia do Rio Jeniparana, pela determinação, garra e empenho com que passsaram por cada fase do programa Jovem Embaxador. Este foi um sonho construído junto, como parceiros com Elí Guedelha, que tão prontamente se dispôs a caminhar conosco, ou seja, todos nós juntos, unidos por um sonho, uma motivação.O saudoso Steve Jobs, o criador da Apple e seus fantásticos I ( Ipod, Ipad, Iphone, sistema Mac, etc) sempre foi um cara que costumava dar verdadeiras lições em suas palestras de apresentação de seus produtos. Palavras como perseverança, coragem e amor, para fazer o que faz, eram a tônica em seu cotidiano.Jobs diria a todos vocês que têm um sonho: “Cada sonho que você deixa para trás é um pedaço do seu futuro que deixa de existir”.

Mas sabem de uma coisa? Steve Jobs chamaria vocês de loucos! Por que?

“Aqueles que são loucos o suficiente para pensar que podem mudar o mundo são os que o fazem”.

Viram só, seus loucos?! Vocês já mudam o mundo desde 2011, quando as nossas histórias se uniram através do Comitê Infanto Juvenil da Bacia do Rio Jeniparana.

Vamos avante! Vamos seguir! Vamos caminhar sempre juntos!

29 DE SETEMBRO – HOJE É DIA……
Impeachment de Fernando Collor de MelloEm setembro de 1992 produziu-se neste país um dos mais surpreendentes desfechos para uma crise política que tudo indicava se encaminharia, como de costume, ou para mais uma ruptura da institucionalidade, ou, menos dramaticamente, para a manutenção no poder, até seu termo legal, de um governo em decomposição, sem credibilidade e, portanto, impotente diante de dificuldades que já se interpretavam como igualmente crônicas e insolúveis.Quando, em 29 de setembro daquele já distante ano de 1992, sem golpe, sem interferência militar, os brasileiros acompanharam via tv e rádio, ao vivo, a deposição legal do presidente sobre as manifestações públicas a favor do impeachment. 30/09/1992. Fernando Collor de Mello, em sessão extraordinária do Congresso Nacional, encerrava-se de modo inusitado o primeiro governo civil e diretamente eleito após o Regime Militar, ao mesmo tempo em que se abria uma nova era para a política brasileira, da qual ainda hoje mal podemos visualizar e caracterizar os traços principais.

 

 

SOBRE NÓS

O Comitê Infanto Juvenil da Bacia Hidrográfica do Rio Jeniparana (CIJBHRJ) foi criado visando proteger o meio ambiente e, em especial, restaurar o rio Jeniparana. Somos um grupo de 30 membros com apoio do Fonasc.CBH e de 09 escolas comunitárias da grande São Luís.

 

.

NOSSOS CONTATOSEstamos na Região Metropolitana de São Luís. 

Email: comiteinfantojuvenil@gmail.com
www.fonasc-cbh.org.br

(98) 3303-6557 (Assessoria Fonasc)

CIJBHRJ – SOMOS NÓS NA MÍDIA
Veja o nosso clipping de notícias. O CIJBHRJ já foi destaque em diversas reportagens nos veículos de comunicação.
Click aqui e veja

 

 

Facebook

 

Twitter

 

Instagram

 

YouTube

Ver este email no navegador

Você recebeu esse email por causa da sua relação com Fonasc.CBH. Por favor,
reconfirme aqui o seu interesse em receber os nossos e-mails, ou, caso não queira mais recebê-los,
remova a sua inscrição aqui.
Essa mensagem foi enviada para afonsomanoel@al.ma.gov.br por contato@fonasc-cbh.org.brcomiteinfantojuvenil@gmail.comRemover Inscrição de todas as listas de envio
Remover Inscrição |
Ver inscrição |
Reencaminhar Email |
Relatar Abuso

 

 

blogs

Vídeo

RECENTES