CORREIO DAS ÁGUAS #14

CORREIO DAS ÁGUAS #14

Correio das Águas
Informativo Jovem Mensal do Comitê Infanto Juvenil da Bacia Hidrográfica do Rio Jeniparana em parceria com os jovens que participaram do I Fórum Estadual sobre a Criação e Fortalecimento dos Comitês de Bacias Hidrográficas do Maranhão que aconteceu em Codó-MA
.Ano II – 24 de agosto de 2017

 

Nesta edição colaboraram: redação e textos (Jéssica Cardoso e João Lucas); edição (Suyane Scanssette).
# 14
João Lucas do Comitê Jeniparana (E) e Thereza Christina do Fonasc (D)
COMITÊ INFANTO JUVENIL DA BACIA DO RIO JENIPARANA PARTICIPA DA OFICINA “TÔ DE FÉRIAS”

“Vou usar na minha mochila”, disse o estudante Ronald Micael, que faz parte da iniciativa Protetores Ambientais em Ação, ao mostrar o seu adereço que foi confeccionado a partir de uma caixa de leite, em oficina criativa ministrada nesta sexta-feira, dia 21, na sede do Fonasc.CBH, em São Luís.

Além do Ronald, outras crianças e adolescentes que fazem parte do Comitê Infanto Juvenil da Bacia Hidrográfica do Rio Jeniparana, através da iniciativa Protetores Ambientais em Ação, participaram da Oficina Criativa “Tô de Férias”, que foi ministradas pelo designer de produto Elí Guedêlha.

O objetivo das oficinas foi de despertar o interesse em questões relacionadas ao Meio Ambiente por intermédio de atividades lúdicas direcionadas à produção de acessórios para livros, revistas em quadrinhos, agendas, diários, cadernos e similares, visando estimular a imaginação dos participantes, compartilhar experiências, aprimorar as habilidades manuais e promover o senso de equipe, aliados à reutilização de materiais e à customização de objetos.

A metodologia que o designer Elí Guedêlha utilizou durante a oficina incluiu a apresentação de um vídeo de curta duração abordando o tema das caixas do tipo longa vida, além de meio ambiente, reciclagem, reaproveitamento de resíduos e etc. Após este momento, as crianças começaram a elaborar a partir das caixas de leite material como chaveiro, marcador de livro e até como bijouteria, ou seja, cada criança e adolescente usando de sua criatividade.

O designer Elí Guedêlha é parceiro do Fonasc.CBH. Ele é designer graduado pela Universidade Federal do Maranhão.

ITAIPU

O Ministério do Meio Ambiente quer aproveitar a experiência da Itaipu Binacional na Bacia Hidrográfica do Paraná 3 para incentivar ações socioambientais do governo federal em outras regiões do país, entre elas o Vale do Rio São Francisco. O principal interesse é o Programa Cultivando Água Boa (CAB), considerado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, “um dos melhores programas de recuperação de nascentes do mundo”. O acordo de cooperação técnica foi assinado na última sexta-feira (18) , em Concórdia do Oeste, distrito rural de Toledo (Paraná), pelo ministro e pelo diretor-geral brasileiro de Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna.

 

 

FOCOS INCÊNDIO
Brigadistas controlaram, após uma semana, os focos de incêndio na área do Parque Estadual do Cantão, na região centro-oeste do Tocantins nesta sexta-feira (18 de agosto). O combate a incêndios florestais começou durou e uma semana e contou com uma equipe de 15 homens, além de aeronaves do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), que administra o parque, e da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O surgimento de focos de incêndio na região é sempre recorrente, segundo a gerência do Parque Estadual do Cantão no Tocantins. As chamas, por vezes, são levadas pelo vento ou feitas por pescadores que passam pela região.

DESMATAMENTO
Após cinco anos de sucessivas quedas, o desmatamento na Amazônia Legal caiu 21%, segundo dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) e do Instituto do Homem e Meio Ambiente (Imazon).Entre agosto de 2016 a julho de 2017 foi desmatada uma área de 2.834 quilômetros quadrados (km²). Trata-se de um índice menor apenas que o do ano passado (3.580 km²) e retrasado (3.323 km²) na série histórica. De acordo com Antônio Victor, pesquisador do Imazon, um dos motivos que podem explicar essa redução é o fato de a base de comparação do ano anterior ser alta. A queda é satisfatória, mas sempre podemos melhorar.
COMITÊ INFANTO JUVENIL DA BACIA DO RIO JENIPARANA PARTICIPA DO SELETIVO DO PROGRAMA JOVEM EMBAIXADOR

O Jovem Embaixador é uma iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos. Há mais de 15 anos, esse programa tem enviados estudantes do ensino médio para os EUA, através de um intercâmbio totalmente gratuito. O principal objetivo é desenvolver o espírito de liderança e proporcionar novas vivências aos participantes. Cerca de 460 alunos já foram beneficiados com essa experiência até hoje. Durante três semanas, os jovens embaixadores participam de diferentes atividades que ampliam os conhecimentos culturais, de empreendedorismo e também de responsabilidade social. Os membros do Comitê João Lucas Oliveira e Jéssica Cardoso já estão participando das etapas do processo. Em setembro haverá prova oral e escrita e em outubro sai o resultado. O intercâmbio vai ocorrer de 14 de janeiro a 4 de fevereiro de 2018. Desejamos boa sorte aos nossos jovens.

 

O Correio das Águas é um dos frutos do trabalho do Comitê. Participe e se envolva.
É POSSÍVEL TRANSPORTAR UM ICEBERG?

A água será o ouro de 2050 e a sua escassez uma provável fonte de conflitos. Há muitos anos os cientistas se propõem a conseguir água potável a um preço razoável e, neste sentido, os pesquisadores da Iceberg Transport International pretendem levar blocos

Na atualidade cerca de um bilhão de pessoas não têm acesso à água potável e este problema afeta também regiões desenvolvidas como a Europa, onde 20% da população sofre com sua escassez. Perante este problema, o explorador francês, Paul Emile Victor, e o engenheiro da mesma nacionalidade, Georges Mougin, encorajados pelo príncipe saudita Mohammed al Faisal al Saud, começaram a estudar a viabilidade de levar um iceberg até o deserto e, em 1976, fundaram a empresa Iceberg Transport International.

O problema principal era como transportar de forma eficiente uma imensa massa de gelo, como reagir perante sua fratura, qual seria o tamanho ideal e como evitar que se derreta durante o transporte. Porém, a tecnologia evoluiu de forma vertiginosa e a simulação em três dimensões (3D), que está plenamente vigente, resultou ser um grande apoio para esta ideia “maluca”.

As simulações foram realizadas com dados reais utilizando fotos, vídeos, estudos econômicos e instalando um radar para os icebergs em frente à costa de Terranova. O iceberg 3D eleito pesava sete milhões de toneladas, tinha 163 metros de altura, 236 de comprimento e 189 de largura. Foram utilizados dados meteorológicos e oceanográficos gravados durante um ano para o teste, que, por sua vez, foi somada a simulações hidráulicas e térmicas.

Georges Mougin está agora muito perto de ver realizado seu sonho, embora ainda nenhum governo tenha pedido informação adicional sobre o projeto e sejam necessários novos estudos econômicos nesta época de crise.

Sim é possível fazer o transporte de um iceberg!

 

 

VOCÊ SABIA COMO SURGIU A MOEDA BITCOIN?

O conceito da Bitcoin foi criado por Satoshi Nakamoto. Na verdade, trata-se de um pseudônimo, provavelmente inventado por um grupo de programadores que desenvolveram o projeto – até hoje, anônimos. A história começou em 2008, com a publicação de um artigo científico que descrevia o protocolo da moeda virtual como um sistema de pagamento peer to peer (P2P). Ou seja, uma rede que oferece a possibilidade de usuários efetuarem transferências de valores horizontalmente, sem a regulação de um órgão centralizador. Para garantir a segurança das operações, há um código de criptografia que certifica que as bitcoins sejam usadas apenas pelo seu dono e evita gastos duplos e fraudes. Tudo isso com a transparência do código aberto.Para conseguir Bitcoins, basta apenas trocá-las por seu dinheiro usual. É possível fazer isso de “wallet para wallet”, ou seja, diretamente com outro usuário, sem intermediários, com valor negociado entre os dois. Mas há também sites que fazem essa mediação e estabelecem uma cotação para a moeda – definida a partir de cálculos matemáticos e pela oferta e procura. No Brasil, o mais aceito é o Mercado Bitcoin; mundialmente, o MtGox constitui-se do maior centro de troca da moeda. Em outubro de 2016, um Bitcoin valia no Brasil R$ 313,32, de acordo com o Mercado Bitcoin. No MtGox, o preço era de US$ 137.
Na imagem um BITCOIN.
ELEVAÇÃO DO NÍVEL DO MAR TRARÁ PREJUÍZOS A CIDADE DE SANTOS, APONTA ESTUDO

Na cidade de Santos, no litoral paulista, as mudanças climáticas provocarão um aumento do nível do mar de pelo menos 18 centímetros até 2050, podendo chegar a até 45 centímetros em 2100. Se nenhuma obra de adaptação for feita, apenas com os danos aos imóveis, o município terá um prejuízo de, no mínimo, R$ 1,5 bilhão até o fim do século. Essa é a conclusão do relatório final de um estudo que integra o Projeto Metrópole, iniciativa internacional que diagnosticou os impactos da elevação da maré em Santos, Broward, nos Estados Unidos, e Selsey, na Inglaterra. Os dados foram apresentados ontem em Santos pela equipe envolvida no projeto. Segundo o coordenador-geral do estudo, José Marengo, do Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden), não há mais escapatória: Santos precisará de obras de adaptação.

ÁREAS VULNERÁVEIS

O estudo mostra que a frequência das ressacas no litoral paulista está aumentando consideravelmente nas últimas décadas. Segundo Marengo, os impactos já são sentidos nas duas áreas mais vulneráveis da cidade, o valorizado bairro da Ponta da Praia e a zona noroeste. Santos foi escolhida para o projeto, segundo Marengo, porque tem os dados mais completos sobre variações de marés e o georreferenciamento mais preciso entre as cidades litorâneas. Os métodos utilizados podem ser replicados em qualquer cidade da costa brasileira.
INVESTIMENTOS

Para evitar os prejuízos estimados, o município precisará investir pelo menos R$ 240 milhões. “Há várias formas de adaptação, como o aumento artificial da faixa de areia e obras de infraestrutura como diques e paredes de proteção. A população de Santos sugeriu uma adaptação com base em ecossistemas, que consiste na revitalização dos manguezais.” A prefeitura de Santos, envolvida no estudo, criou em 2015 uma comissão municipal para mudanças climáticas e começou a elaborar um plano municipal de adaptação.

GALERIA DE IMAGENS
A lua encobriu o sol na tarde da última segunda-feira (21) nos Estados Unidos, durante o primeiro eclipse solar total visto de costa a costa no país em 99 anos. O fenômeno também pôde ser visto, parcialmente, em 15 Estados brasileiros. No Brasil, o fenômeno começou por volta das 16h e terminou às 18h (horário de Brasília), mas só pôde ser melhor observado nas regiões Norte e Nordeste do país. Levando em consideração apenas as capitais brasileiras, as melhores vistas foram em Natal, Boa Vista, Belém, São Luís, Fortaleza e Macapá. Nestes lugares, o céu ficou entre 36% e 40% mais escuro durante alguns minutos da tarde de ontem.Em São Luís, uma programação especial foi feita para que a população pudesse ver melhor esse fenômeno, com telescópios, chapas e óculos especiais disponíveis aos presentes. Havia pontos de observação em vários locais da Ilha, como Praça Maria Aragão, Lagoa da Jansen, Praia Grande e instituições públicas e privadas.
Confira!

 

24 DE AGOSTO – HOJE É DIA……
Rio Amazonas

comemorado no Estado brasileiro do Amazonas, conforme Lei Nº 3.668 de 28 de novembro de 2011, para marcar a data da chegada do aventureiro e explorador espanhol, Francisco de Orellana, na foz do Rio Grande [atual Rio Amazonas], alcançada em 24 de agosto de 1542 na 1ª expedição a percorrer integralmente o curso deste rio, desde os Andes ao oceano Atlântico, demonstrando então a navegabilidade prática do Grande Rio, naquela que talvez tenha sido uma das viagens mais improvavelmente bem-sucedidas da história humana, realizada nesse tempo em busca do El Dorado e do “País da “Canela”.

 

SOBRE NÓS

O Comitê Infanto Juvenil da Bacia Hidrográfica do Rio Jeniparana (CIJBHRJ) foi criado visando proteger o meio ambiente e, em especial, restaurar o rio Jeniparana. Somos um grupo de 30 membros com apoio do Fonasc.CBH e de 09 escolas comunitárias da grande São Luís.

 

.

NOSSOS CONTATOS
Estamos na Região Metropolitana de São Luís.

 Email: comiteinfantojuvenil@gmail.com


(98) 3303-6557 (Assessoria Fonasc)

CIJBHRJ – SOMOS NÓS NA MÍDIA
Veja o nosso clipping de notícias. O CIJBHRJ já foi destaque em diversas reportagens nos veículos de comunicação.
Click aqui e veja
 
 

Facebook

 

Twitter

 

Instagram

 

YouTube

Ver este email no navegador

Você recebeu esse email por causa da sua relação com Fonasc.CBH. Por favor,
reconfirme aqui o seu interesse em receber os nossos e-mails, ou, caso não queira mais recebê-los,
remova a sua inscrição aqui.
Essa mensagem foi enviada para analuciaa@ssrh.sp.gov.br por contato@fonasc-cbh.org.brcomiteinfantojuvenil@gmail.comRemover Inscrição de todas as listas de envio
Remover Inscrição |
Ver inscrição |
Reencaminhar Email |
Relatar Abuso

 

blogs

Vídeo

RECENTES