ALERTA FONASC – Cianobactérias na Bacia Hidrográfica do Rio Doce .MG/ES

ALERTA FONASC – Cianobactérias na Bacia Hidrográfica do Rio Doce .MG/ES

A ocupação humana desordenada da bacia de drenagem do Rio Doce com a remoção da floresta atlântica e o extermínio da população nativa, provocou ao longo do tempo a  degradação da qualidade da sua água.

O descarte de poluentes industriais, urbanos e da agropecuária, tem provocado o processo de eutrofização que consiste no aumento progressivo da  concentração de nutrientes, levando a um aumento de organismos vivos e matéria orgânica em corpos e cursos d’água.  em níveis que podem interferir nos usos desejáveis da água. Como consequência as águas da Bacia tornaram-se propícias à proliferação excessiva das algas

Algumas cepas de algas, em especial as do grupo cianofíceas ou cianobactérias, podem produzir toxinas altamente potentes (hepatoxinas e neurotoxinas) e podem também produzir metabólitos que causam gosto e odor, alterando as características organolépticas das águas.

Nos últimos anos,  no período de julho a dezembro,  temos verificado a  ocorrência de floração de cianobacterias em vários pontos da Bacia do Rio Doce.

 Nesse ano os sistemas de abastecimento de água das Cidades de Governador Valadares, Alpercata, Conselheiro Pena e Resplendor em Minas Gerais, além de Colatina e Baixo Guandu no Espírito Santo  foram comprometidos pelo gosto desagradável da água tratada pelos sistemas públicos de abastecimento. Esse fato levou o Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Doce a solicitar dos órgãos competentes um estudo técnico acerca do problema que promete se repetir nos próximos anos. VEJA MAIS 

Envie um comentário

blogs

Vídeo

RECENTES