FONASC DF – INSTITUTO OCA DO SOL E FONASC.CBH PARTICIPARAM DA OFICINA DE CENÁRIOS FUTUROS ÁGUA DO DF: 2030, 2050, 2100

INSTITUTO OCA DO SOL E FONASC.CBH

PARTICIPARAM DA OFICINA DE CENÁRIOS FUTUROS ÁGUA DO DF: 2030, 2050, 2100

 

No dia 07 de maio de 2019, ocorreu na ADASA a oficina de cenarização dirigida aos integrantes do sistema Integrado de Gerenciamento de Recursos Hídricos do DF como parte do Plano de Capacitação previsto pela PROCOMITÊS da ANA.

 

As atividades foram mediadas pela Dra. Denise Agustinho (pesquisadora da UnB) Demetrios Chistofidis (Ministério de Desenvolvimento Regional e pesquisador da Fiocruz ) e Cassia Van Den Beusch (reguladora da ADASA).

O trabalho teve como objetivo contribuir de forma coletiva com o cenário “Nascentes”, com base em importantes instrumentos de planejamento do DF e outros instrumentos de políticas no nível nacional e internacional e nos cenários futuros com foco na dimensão ecossistêmica.

A oficina visou construir um prognóstico acerca d’água do DF. tendo em vista os horizontes de 2030, 2050, 2100 com cenário de curto, médio e longo prazo partir de um cenário atual.

  

 

 

 

Dentre as atividades contamos também com uma vivência intitulada “Sintonizando com a Natureza” com a experiência de óculos de realidade virtual, com filmes curtos sobre o meio ambiente.

Os participantes foram estimulados a fazer exercícios de empatização com outras formas de vida não humanas, fatores abióticos do ecossistema através da sensibilização.

No período vespertino a dinâmica foi guiada pela metodologia “Políticas da Natureza” para difundir informações e disfunções de conceitos associados a instrumentos de gestão , tais como enquadramento, plano de recursos hídricos e outorga, bem como lograr êxito em contribuir na construção do plano de recursos hídricos da Bacia Afluentes do rio Paranaíba no DF, atualmente em elaboração.

 

 

Resultado do grupo onde o Instituto Oca do Sol e FONASC.CBH participaram

CONSENTIMENTOS (cenário para 2030).

. Licenciamento em revitalização das águas.

. Todo o sistema de drenagem urbana deve ser revisto, readequados para infiltração da água   com projetos de Lei.  Ex: Ceará

. Subsidio para tecnologia mais eficiente no uso da água, na construção civil, na agricultura, e que os novos empreendimentos sejam sensíveis à água.

. O código florestal deve ser respeitado e implementado.

. A sociedade está compartimentada precisa ser vista como um todo.

. É um erro a autorização de empreendimentos sem garantia segura de abastecimento e saneamento.

. Para a mudança de comportamento humano é preciso investir na educação ambiental.

. Revisão da metodologia da tarifação de água tratada que priorize o consumo real da água ou seja o pagamento do consumo.

. Aplicação dos recursos dos excedentes arrecadados, reverter para novas tecnólogas.

. Potencializar o código de obras com medidas de reutilização de obras e produtores de água (conhecer o código de obras do Ceará).

. Modernização no campo e adaptação de sistemas de irrigação.

. Incentivo aos sistema produtivo e produtores de água” agroflorestal”.

. O plano de mobilização deve priorizar o transporte coletivo, a carona solidária, metro e bicicletas com a expansão de ciclovias.

. Priorizar a lei voltada para economia d’água.

. Lei completar n 929 de 28 de julho, do dispositivo de captação de águas pluviais para fins de aproveitamento e recarga artificial dos aquíferos.

. Preservação das áreas Indígenas e Quilombolas.

 

 

 

blogs

Vídeo

RECENTES