FONASC MG – DENUNCIA – TODOS JUNTOS COM RICARDO, FLAVIO E JURANDIR EM RIO ACIMA PELOS MANANCIAIS DA SERRA DA GANDARELA

todos Juntos-1

Queremos um futuro sem destruição e com direitos!

Todos juntos com Ricardo, Flávio e Jurandir

Os 3 sofreram violações em Rio Acima e estão sob ameaça.

Será que o motivo é serem cidadãos envolvidos, que querem

um modelo de desenvolvimento que atrapalha grandes interesses?

Todos juntos pela Fazenda Velha e Serra do Gandarela

Todos juntos por RIO ACIMA

O Vereador Ricardo, de Rio Acima, teve seu carro roubado e depois incendiado na estrada de Morro Vermelho, no dia 19/8. Já vinha sendo alvo de ameaças, relatadas inclusive à Defensoria e ao Ministério Público.

Ele vem apoiando a população contra a construção da barragem de rejeitos na Fazenda Velha e a revisão do Plano Diretor que já está na Câmara totalmente voltada à mineração e à especulação imobiliária, e também apura desvios de verbas na Prefeitura.

O empresário Flávio Iglésias, sua família e equipe tiveram seu projeto “Trem Turístico de Rio Acima” destruído pela Prefeitura, de forma arbitrária, no dia 4/7.Eles já vinham sendo vítimas de diversos roubos, “sabotagens” e ameaças.Concretizaram esse sonho em 2013, após sete anos de trabalho pioneiro e dedicado. Já vinha atraindo cada vez mais turistas para Rio Acima e movimentava a economia local, gerando renda e empregos.

Jurandir Persichinni, jornalista, teve sua casa no sítio na MG-30, no trecho Rio Acima a Itabirito, totalmente saqueada no dia 4/2. No início de março, ela foi incendiada. Nos últimos 2 anos, ele registrou 14 BO´s.Desde 1976 ele atua firme para proteger o único trecho da Estrada Real ainda intacto, onde fica seu sítio, que vem sendo ameaçado de asfaltamento e perda de suas características.

Paulo Baptista E Robson de Oliveira Vale do Córrego Fazenda Velha,
ameaçado por uma mega barragem de rejeitos pretendida pelaVale S.A.
Serra do Gandarela e bacia do Ribeirão da Prata, ameaçados pelo projeto Apolo,pretendido pela Vale S.A.
26/8/2016

 

blogs

Vídeo

RECENTES